29.9.17

Mas tem que ser do jeito certo

Banality is sweeping fashion in 2017 as powerfully as shoulder pads did in 1987. The French label Vetements is collaborating with powerful but prosaic brands including Champion, Levi’s and Reebok to reissue tweaked versions of their template items – and then sell them for up to ten times the original price to a grateful public. In Harajuku, heart of Tokyo’s aggressively eclectic and constantly colourful street fashion scene, neutral knits and Burberry trenches have replaced the usual cute-but-crazy future-punk.

Do Godzilla ninguém fala

A Coreia do Norte ameaça detonar uma bomba de hidrogênio no mar. Quais as consequências disso no meio-ambiente?

Fahrenheit não faz sentido

O que é "temperatura"? ainda fiquei com dúvidas.

28.9.17

Excessão à Rodolfocracia absolutista

Pelas últimas notícias - temos uma todo dia no Brasil, não? - a democracia segue, claudicante. Os resultados são reflexos de um monte de problemas: desinteresse dos eleitores, decisões mais complexas, políticos ordinários e tantos outros. Mas o ditado continua valendo: a democracia é o pior sistema político, tirando todos os outros.

Hugh Hefner (1926 - 2017)

Morre o fundador da Playboy. Duvido que o céu vai ser melhor que a sua mansão.

TFTBA

As traduções de awesome não fazem jus ao significado da palavra, como mostra a pesquisa de Nick Riggle, PhD em filosofia e ex-patinador profissional.

27.9.17

20 minutos no futuro

Coloquei Joyce no Mercado Livre, mas ninguém comprou. A verdade é que é um tanto difícil vender objetos em que seu esperma já tenha tocado. Mesmo que sua avaliação de vendedor beire os 90% e você esclareça que ela passou por todos os procedimentos de limpeza necessários. Para as ginóides, a virgindade é ainda mais valorizada que nas mulheres de carne, não só pelo momento de romper a entrada de silicone, o equivalente a tirar a película de um novo celular, e sim porque custam a desaprender os hábitos sexuais de seus antigos donos.

Leitura nas trincheiras

Durante a Segunda Guerra, os soldados americanos receberam livros em formatos criados para eles - com excelentes resultados. Um exemplo de design e popularização da leitura

Farinha pouca, meu pirão primeiro

O STF está discutindo o ensino religioso nas escolas. Acho muito bonitinha a ideia muito repetida de falar sobre todas as religiões e discutir seu papel histórico e social, mas duvido que esse formato não acabasse em proselitismo. Lugar de religião é fora de todo lugar onde a presença é obrigatória.

Update: Fudeu.

Piratas

Três momentos de pirataria que eu jamais consumiria por princípios, mas que fico muito contente que existam:

- Uma animação curtinha baseada em Calvin e Haroldo.

- Um scan da versão original de Here, devidamente pirateada em uma edição de Piratas do Tiête em 1992.

- A adaptação de Ethel and Ernest, de Raymond Briggs. Uma das minhas hqs preferidas. (Torrent)

26.9.17

Potência

A Coreia do Norte, em dados desanimadores.


Palhaçada

Quando Stephen King encontrou Ronald McDonald - e descobriu Pennywise.

O negócio é ter sindicato

Embora se julguem invulneráveis e falem muito de um lado humano pouco praticado da medicina, a profissão médica também vai mudar muito com a automação. Embora mais lentamente que profissões menos regulamentadas.

24.9.17

Pondo à prova

Testes em um túnel de vento, com sensores de pressão e até com ressonância magnética mostram as diferenças do sushi preparado por um mestre e um iniciante. Além do gosto, imagino.

22.9.17

Antes da escrita

A construção de palácios da memória é apenas um dos métodos que povos sem escrita usam para lembrar de montes de informações.

Tesouro direto ou comida enlatada?

É óbvio que o mundo não vai acabar amanhã. Mas não custa estar de olho na possibilidade do Apocalipse. O Rapture Index Score mede a possibilidade do Arrebatamento em breve.

É difícil entender "liberdade de expressão"?

Here’s the problem with suggesting that upsetting speech warrants “safe spaces,” or otherwise conflating mere words with physical assault: If speech is violence, then violence becomes a justifiable response to speech.

Just ask college students. A fifth of undergrads now say it’s acceptable to use physical force to silence a speaker who makes “offensive and hurtful statements.”

21.9.17

Fatos falsos

Porque é tão difícil desmentir notícias falsas? Um dos motivos é que a realidade é mais complicada do que qualquer mentirinha.

A Terra é plana e você é chato.

A vontade de ser especial é tanta que o sujeito acaba acreditando e defendendo idiotices desse calibre.

Minha educação cinematográfica foi uma locadora

Gradualmente e por uma série de motivos, a Netflix está deixando de ter filmes antigos em seu catálogo. Levando em conta que quase não existem locadoras e muita gente nem tem mais um DVD player, a história do cinema está fora do alcance de muita gente - exatamente o oposto da promessa da Internet.

20.9.17

Questão complicada

O japonês Shin Takagi tem uma fábrica de bonecas sexuais que parecem menores de idade. Segundo ele, as bonecas ajudam os pedófilos a não abusarem de crianças. A ideia pode ser repelente, mas ela funciona?

TV Guide

O New York Times criou um boletim com o que tem para ver em streaming e na tv. Não é perfeito para quem mora por aqui, mas dá ideia do que procurar.

18.9.17

Perfect recall

Eu e todo mundo já nos perguntamos como um bebê percebe o mundo. Essa mulher se lembra e de todo o resto.

Da fome à obesidade

Nestlé e outras grandes indústrias de alimentos e as modificações que provocam nas dietas de países em desenvolvimento, com consequências para a barriga dos seus habitantes. A matéria tem foco especial no Brasil.

16.9.17

Mad skills!

Técnicas básicas para cozinhar sem receita - com exemplos de receitas.

Faz sentido

Reflexões sobre o estado da arte da Inteligência Artificial.

Arte e assepsia

Diante desse escancaramento de discursos e dessa simplificação de questões complexas que acontece todo dia na arena virtual, me parece que a arte tem o papel de ainda nos oferecer complexidade, multiplicidade, “treinamento empático”, e talvez até um pouco de incoerência. Se não acabar caindo, claro, na mesma armadilha. Em um passado recente, pareceria ridículo o artista preocupar-se com o fato de sua “mensagem” estar escancarada demais. Hoje, a “mensagem” muitas vezes é a premissa criativa e o argumento vendedor da obra, como parece ser o caso do recente filme de Laís Bodansky, Como nossos pais. Um ótimo filme, aliás, mas cujos piores momentos acontecem quando os diálogos escancaram a preocupação da obra em discutir “a vida da mulher contemporânea”.

15.9.17

Interação vs conveniência

Uma startup quer instalar minimercadinhos em diversos pontos das cidades americanas. Milhares: em lobbies de condomínios, escritórios... O nome é Bodega - o mesmo dos mercadinhos nos EUA. Latinos e asiáticos estão tratando a nova concorrência como apropriação cultural por conta do nome.

Tudo ao mesmo tempo

A versão original de Aqui, traduzidas para português. Uma ensaio para a graphic novel de mesmo nome, que você deve ler.



Spoiler: não tem Liefeld

Os vinte e cinco melhores artistas de quadrinhos dos últimos vinte e cinco anos. Alguns nomes inesperados, mas nem por isso "errados".

Quero tudo

As maiores inovações do design entre 1996 e 2016.

14.9.17

O pão nosso de cada dia

O Paladar publicou uma lista de 30 lugares para comprar bons pães. Mas comprar pão especial eu já sei vários lugares. Queria saber onde comprar um pão francês bom e um pão de forma legal.

Tempos estranhos

É hora de abandonar as políticas identitárias e ter objetivos maiores - como salvar o mundo. Afinal tudo parece estar caindo aos pedaços.

Desmaterialização

Exemplo de coisa, o barril de petróleo é cada vez mais uma abstração, como um grau ou um metro.

13.9.17

11.9.17

Está na cara

As capacidades dos computadores não tęm que ser capazes de destruir o mundo para causarem mudanças sociais. Caso em questão: um sistema é capaz de determinar a orientação sexual a partir de fotos do rosto das pessoas significativamente melhor do que humanos.


Investigando Sherlock Holmes

Descrevendo os passos de sua obsessão com um filme menor de Billy Wilder, Jonathan Coe relembra como era difícil saber de qualquer coisa antes da Internet.

Tranqueiras

Embora concorde que ter muitas coisas dá trabalho, acho meio reducionista a postura dos ativistas do minimalismo, que menos coisas signifiquem necessariamente mais liberdade: as constrições podem vir de diversos lugares.

Departamento de Aquisições


10.9.17

Terceirização e seus males

O New York Times fez um texto comparando duas faxineiras de grandes empresas. Uma, nos anos 80, na Kodak. Outra, hoje em dia no Google. E é o suficiente para mostrar o que os trabalhadores perdem com a terceirização. Comunidade, possibilidades de ascensão, planos de saúde e dinheiro.

9.9.17

Eu prefiro nome falso aos trocadilhos do concorrente

Dinamarquês inventado para um sorvete criado por judeus do Bronx: Häagen-Dazs é um exemplo de foreign branding - e está escrito errado em várias línguas.

Os tempos mudam

Mamilos já foram muito polêmicos. Hoje são a estrela desse vídeo, totalmente focado em um deles.

Biosfera sombria

Formas de vida muito diferentes podem estar entre nós. E não sabemos como enxergá-las.

Acionando o cartão de crédito

Mais estranhos que o Einer, o Ignatz divulgou seus indicados há uns dias.

É preciso disciplina para acompanhar séries

Nocas séries estão chegando às telas (e seu serviço de pirataria preferido). Quais assistir, fazer maratona e pular? Mas não deixe de seguir The Deuce, a nova série de David Simon.

8.9.17

Os jovens estragam tudo

Mais uma coisa para os pais se preocuparem e médicos exagerarem o perigo: os narguilés. A minha impressão é que a aura contemplativa e lenta do narguilé traz um efeito diferente do consumo de cigarros, por exemplo. Mas vai saber.

6.9.17

Pequena mudança

Quer provas de que a Internet mudou as coisas? Uma visita a Napoleon, uma cidade onde nada mudou além da existência da rede é suficiente?




5.9.17

Na Matrix

David Chalmers volta sua atenção para a realidade virtual, que recoloca algumas questões

4.9.17

Corra, antes que acabe!

São mais de cem matérias notáveis, para animar a sua fé no jornalismo.

Já tem tudo isso?!

Lançado há vinte anos, Hamlet on the Holodeck teve uma influência profunda no meu pensamento sobre tecnologia. Embora não lembre mais de um argumento, nem possa citar algo. (Ultimamente têm cruzado meu caminho clássicos da época em que tudo aqui era mato, como Storming the Reality Studio e Insanely Great.)

3.9.17

Todos parecem piores

É difícil imaginar Lolita ou O Grande Gatsby com outros nomes, mas diversos romances tiveram títulos alterntivos antes do lançamento.

1.9.17

Fica claro imediatamente!

On the production side, “democratization” of anything previously considered actually premium, through disintermediation of pompous but knowledgeable experts, in the name of “consumer choice,” generally creates a premium mediocre economic sector, with a decent selection available at Costco.

Requalificação não é a solução

Os propositores da automação começaram a fase de defender suas ideias antes de implantá-las. Nos próximos anos, vamos ouvir repetidamente que a automação vai criar novos empregos e que a inteligência artificial vai ser um auxiliar da inteligência humana. Tudo verdade.

O problema é a concentração de empregos e a exclusão de parcelas enormes do mundo do trabalho significativo.

No tempo dos micros

No primeiro boom da computação pessoal no Brasil, a Abril lançou a Video Disney, uma revista que trazia matérias sobre computadores, videocassetes, robôs e outras altas tecnologias da época, além de histórias com a mesma temática.